Ontem, a Turkish inaugurou, com sucesso, sua rota Guarulhos – Buenos Aires. uma extensão do voo de Istambul. Com um pequeno atraso de 18 minutos na decolagem (20H33LT, devido ao tempo de taxi e da operação de decolagem na pista 27R), o pushback foi iniciado com 125 passageiros a bordo, antecipadamente às 20H11LT, e o voo foi lindamente inaugurado com a aeronave de prefixo TC-JJI, o famoso Turkish Barcelona.
Obviamente, todo amante de aviação e sedento por flight reports sentiu uma imensa vontade de estar dentro daquela aeronave. Voo inaugural, aeronave de pintura especial, preço convidativo…combinam, não?

Bom, sem perder tempo e aproveitando a oportunidade, escreverei um relato de como é voar Turkish para Buenos Aires, desde a compra da passagem até o flight report e o desembarque em Ezeiza e Guarulhos. Nesta parte, abordarei a questão da compra de passagens e da documentação necessária para que nada dê errado.

  • Compra da passagem

A Turkish se destacou nos últimos dias por oferecer as passagens mais baratas neste trecho. Para se ter uma ideia, o valor da passagem ida e volta, onde a maioria das companhias cobrava acima de 1000 reais, a Turkish cobrava 700 reais, incluindo as taxas (cotação do dia 12/12/2012 – valores podem alterar-se sem prévio aviso). E se a viagem é planejada com certa antecedência, o valor é ainda menor.

No site da Turkish, mesmo selecionando o país como Brasil, o site é internacional. Ou seja, é necessário um cartão internacional para finalizar a compra.

Por a THY ser membro Star Alliance, você pode pontuar no programa de milhagem das companhias-membro Star Alliance. Isso facilita muito pra quem acha desnecessário fazer um Miles&Smiles (a menos que você viaje frequentemente com a Turkish) e já faz parte de algum programa de milhagem da Star Alliance, como o TAM Fidelidade.

A Turkish também oferece a facilidade de reservar o voo e pagar posteriormente; em caso de desistência dentro de um prazo estabelecido por eles, você é reembolsado sem custo algum. (no meu caso, a confirmação/pagamento deveria ser feita até as 12h do dia seguinte). Além disso, no caso de desistência ou remarcação do voo, no caso da tarifa Economy Flexible, não há taxa ou multa. Perfeito!

No caso da compra fora do site, para quem não possui um cartão internacional, é cobrada uma taxa de serviço de R$60.

  • Documentação necessária

Para viajar para a Argentina como turista, não é necessário visto ou vacina, e o passaporte não é obrigatório, porém é necessário ter um documento de viagem válido e em boas condições, de modo que a foto permita claramente a identificação do titular. Neste caso, apenas RG ou passaporte, são válidos. CNH, Certidão de Nascimento (mesmo para recém-nascido ou para menores de idade), ou qualquer outro documento, mesmo aqueles que tenham aceitação como documento de identidade no Brasil, não servem.

O site Viaje na Viagem possui algumas recomendações quanto à documentação para viagens dentro do Mercosul, que podem ser conferidas clicando aqui. Além disso, neste e neste link há dicas do Portal Consular e do Consulado-Geral do Brasil em Buenos Aires quanto à ingresso e permanência de turistas brasileiros na Argentina.

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s